ARTISTAS / VALTER LOBO


Valter Lobo é um cantautor do Porto que se deu a conhecer apresentando ao mundo um conjunto de cinco canções que perfizeram o “Inverno EP” em 2012, trabalho muito bem recebido pelos media e público da nova música portuguesa. Com o português em punho e com uma componente lírica marcada por um grande sentimentalismo e uma melancolia quase permanente, integrou o grupo de Novos Talentos FNAC 2012, apresentou-se ao público em vários concertos ao vivo, participou no “Singersongwriter International Competition”, sendo o único artista a cantar em português a chegar à semi-final, até alcançar o primeiro lugar do top da Antena 3 onde permaneceu durante várias semanas com o tema “Pensei que fosse fácil”.

A experiência de tocar nas melhores salas do país quando acompanhou Scott Matthew nos concertos de Misty Fest em 2013 (CCB, Casa da Música) e as reacções recolhidas durante as suas apresentações ao vivo, perspectivavam a construção de um artista genuíno, com uma identidade vincada e capaz de dar continuidade à senda de outros históricos cantautores portugueses.

“Mediterrâneo” foi editado em Setembro de 2016 e é composto por nove temas originais compilados num trabalho conceptual em que Valter Lobo, sem colocar de parte uma melancolia inata, busca um clima mais ameno e apaziguador. A sonoridade veio enriquecida pelos ambientes criados pela guitarra atmosférica de Jorge Moura e pelos sopros de Tiago Borges, baixo de Carl Zinnemann e permissões de Pedro Bessa que também assume a produção do álbum, num disco intenso e com um propósito de mudança. A entrega e a pujança da sua voz torna a apresentação ao vivo num momento intenso e de grande aproximação com o público.

Em Maio de 2017, Valter Lobo foi inesperadamente chamado ao palco durante uma actuação de Glen Hansard, em Amesterdão - em que este fazia o concerto de suporte de Eddie Vedder numa sala completamente esgotada. A convite do músico irlandês, interpretou o tema “Quem Me Dera” que o tinha encantado meses antes em Portugal. O novo trabalho será editado no início de 2020.